terça-feira, 23 de junho de 2009

«Tenho vergonha de dizer o quanto ganhei de royalties»

«Infelizmente, ou não, como autor português que sou, se tivesse que optar apenas por uma e só uma das catalogações atribuídas, escolheria certamente a última. A verdade é que os discos são extremamente caros não havendo razões suficientemente credíveis que o justifiquem. Desde os impostos praticados (injustos) até aos preços escolhidos por editoras e retalhistas (gulosos). O álbum “Re-Definições” dos Da Weasel vendeu perto de 90 mil cópias e eu tenho vergonha de dizer o quanto ganhei de royalties referentes ao mesmo. Quem é que são os verdadeiros artistas? Não somos nós, certamente. Haja concertos. Para mim, pirataria é fazer cópias de cds e dvds e vendê-los em feiras: quanto a isso acho que se pode e deve fazer muito mais do aquilo que as autoridades competentes têm feito. E não tenho pena nenhuma de quem por isso for sancionado. Quanto aos downloads, temos pena, mas desde que ouço música que me lembro de a partilhar com os meus amigos – de vinil para cassete, de cassete para cassete, fazendo as mesmas mix-tapes que hoje em dia faço no meu iPod. Como tudo o resto, as coisas evoluíram muito rapidamente. Só tenho pena que as editoras não tenham aberto a pestana mais cedo em relação aos downloads legais, e muito boa gente – sempre o mexilhão – ande a perder empregos à pala disso. Hoje em dia, 80% dos discos que compro são adquiridos através da Music Store do Itunes: pelo preço, pela comodidade e porque simplesmente muitas vezes o cd físico não oferece uma mais-valia para além da música. Desde que os downloads legais apareceram que deixei os outros de parte. Mas não tenho moral para criticar quem o decida fazer: há-de haver uma boa parte dessas pessoas que realmente gosta da música e não tem meios para a comprar, sendo tão fã ou mais que os outros.» [fnac]
por Pacman - Da Weasel

Opinando

Pacman a pôr o dedo na ferida, e "haja concertos", porque é nos concertos que os artistas ganham dinheiro.

Sem comentários:

Enviar um comentário